Breve aviso


Vem, mas entra sabendo que não é só você. Meu coração é feito de mãe: sempre agrega mais um. Não descarto amores, coleciono-os. Entra, mas não queira ocupar muito espaço. Deixa que eu te digo onde recostar as malas e descansar a cabeça depois da longa viagem: talvez no sofá, talvez num colchão no chão, talvez no meu coração.

Você pode ficar quanto tempo quiser, mas nunca perca a doçura de ser quem você é. Sorria das bobagens que eu te falo depois de uma taça de vinho, seja rabugento quando eu for teimosa demais, me abraça apertado quando a gente for dormir. Diga que adora a cor dos meus olhos que te darei meus sorrisos, me ame em silêncio que espalharei minha felicidade pelos quatro cantos do mundo. Entenda minha incostância, minha confusão, meu orgulho e, por favor, não exija respostas que nem eu mesma tenho.

Saiba a hora de me deixar sozinha, o momento certo de dizer "até logo". Reconheça nosos erros, peça desculpas e aceite as minhas também. Diga que sempre vai estar do outro lado do telefone, mas que vem correndo quando eu precisar. Que eu te digo - e faço - o mesmo. Se vá sem lágrimas ou drama barato de filme mexicano. Deixe só os momentos bons em nossos corações. 

São tantas possibilidades, não delimite-as.
Não limite-as.

0 comentários:

Deixe seu comentário

Ei, obrigada! :)

-Retribuirei seu comentário!