A Culpa é das Estrelas {resenha}


John Green, 286 páginas, editora Intrínseca, 2012.

     Hazel Grace participa do Grupo de Apoio, em que jovens com câncer compartilham suas histórias e conquistas. Isaac é um garoto com câncer ocular, prestes a ficar cego com a operação que fará, e num desses encontros do Grupo de Apoio, ele leva seu amigo Augustus Waters para participar. Gus teve osteossarcoma na perna, mas está “SEC” (sem existência de câncer).
     É nesse dia que os dois jovens se conhecem. Hazel com pulmões que podem encher de água a qualquer momento e Gus com uma prótese na perna direita. Lentamente os dois vão se conhecendo e são dois livros (os preferidos de cada um) que faz surgir certa cumplicidade entre eles.


     Estou há dias tentando arranjar palavras boas o suficiente para essa resenha. Eu poderia chegar e rasgar elogios para a obra, ou criticá-la muito, mas A Culpa das Estrelas não é assim. Perdi minha avó, vítima de câncer, no ano passado e pensei que enquanto estivesse lendo esse livro de John Green choraria desesperadamente. Mas não, não derrubei nenhuma lágrima sequer (já disse que é muito difícil eu chorar lendo? Sou durona, é) e fico pensando se eu realmente ainda tenho sentimentos dentro de mim (juro D:). Como é possível alguém não chorar com um livro que todos choram? Como não amei um livro que todos amaram?
     Na verdade não foi questão de amar ou odiar. Eu me senti tocada. É uma história muito bonita, de verdade. Não é meu livro favorito, mas eu não mudaria nada nele. Ele é perfeito do seu próprio jeito. Os personagens são muito, muito reais. E sim, sei que essa resenha não tem base alguma do motivo pelo qual o livro levou só três estrelas, mas ele consegue ser bom e ruim ao mesmo tempo. Ao menos pra mim.
     Fico pensando como dizer que é bom, um livro em que acontece morte. Não sei, só não consigo... Ficou muito confuso, eu sei, mas acreditem: tudo está ainda mais confuso na minha cabeça. Sinceramente acho que todo mundo deve ler esse livro. Vocês poderão amar ou ficar confusos, mas já garanto que não existe possibilidade de você não gostar nem um pouco. Nem que seja um tiquinho, você vai gostar.

“– Eu estou – ele disse, me encarando, e pude ver os cantos dos seus olhos se enrugando. – Estou apaixonado por você e não quero me negar o simples prazer de compartilhar algo verdadeiro. Estou apaixonado por você, e sei que o amor é apenas um grito no vácuo, e que o esquecimento é inevitável, e que estamos todos condenados ao fim, e que haverá um dia em que tudo o que fizemos voltará ao pó, e sei que o sol vai engolir a única Terra que podemos chamar de nossa, e eu estou apaixonado por você.”

A gente sempre espera um final feliz, mesmo sabendo que no fundo não tem como dar certo. Mas a gente junta aquele pouquinho de esperanças que tem dentro do coração, cruza os dedos e torce para que tudo acabe bem. Mesmo que desde o início sabemos que não vai ter como dar certo, só que quando isso de ‘dar errado’ acontece, nos decepcionamos muito. Assim, sem explicação e sem um motivo específico.

(Essa resenha ficou grande, gente! =O Que milagre!)


23 comentários:

  1. Mands, eu dei uma parada na leitura por achar que eu não estava no clima, sabe?! Não tô amando como todos amaram, mas nos momentos em que lia me sentia comovida com a história... Bem, semana que vem tô pegando o livro novamente... Vamos ver o que vou achar!

    Feliz 2013!

    :*
    Mi
    Inteiramente Diva

    ResponderExcluir
  2. É mesmo um milagre você fazer uma resenha grande e expressar sua opinião lá do fundo do coração. Meu avô também tem câncer, mas li o livro antes de descobrirmos e eu amei A culpa é das estrelas, não virou um favorito, mas me tocou. Não é um livro difícil, nem profundo, mas é um livro doce.
    Gostei bastante dos personagens :)
    Boa resenha!

    www.amorporclassico.com

    ResponderExcluir
  3. Fiquei com invejinha de você. Eu choro com qualquer coisa. A maioria dos livros emocionantes eu choro o livro todo hahaha
    Sim, ACEDE é lindinho, fofo, uma gracinha. Adoro esse livro.

    Beijinhos,
    Thais Priscilla
    http://thaypriscilla.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Nossa eu chorei muito nesse livro e me surpreendi porque também sou durão com essa questão , perdi meu Vô para o câncer há 3 anos e não há um dia que penso nele ... Beijos adorei a resenha :D

    euvivolendo.blogspot.com ( comenta lá :D )

    ResponderExcluir
  5. Esse livro é disparado um dos mais desejados da minha lista. Tem uma história linda, é diferente das atuais produções literárias e me interessa muitooo! ótima resenha ^^

    ResponderExcluir
  6. Ah, apesar de ficar triste com o fato de você não ter se apaixonado por esse livro como eu, consigo entender o que você disse de não ter gostado tanto. E nem todo mundo chorou lendo ACDE, não se sinta culpada por isso rs'

    Adorei a resenha (:

    Beijo:*
    Naty.

    ResponderExcluir
  7. Boa noite Amanda,

    Li e resenhei esse livro no blog e gostei demais...com certeza indico...parabéns pela sua resenha....abçs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/


    ResponderExcluir
  8. Devia ter feito como você e ter comprado o domínio direto do blogger, mas preferi comprar de um site que tenho confiança, que comprei minha vida toda, e deu nisso, eles não resolvem minha vida :(

    Sou louca para ler ACEDE, sempre leio resenhas e fico mais curiosa ainda a respeito, não sou de chorar muito lendo livros, choro mais com filmes mesmo, quero logo comprar esse para ver qual será minha reação.
    Gostei muito da sua resenha, mostrou um lado que ainda não tinha visto do livro, e fiquei com mais vontade ainda de ler! HAUSHAUSH

    Obrigada pelo carinho, beijos! :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
  9. Eu estou com esse livro em casa na fila de espera para ser lido há uns meses já e até agora não 'consegui' ler, porque ganho e compro mais livros e vou colocando ele por último... Acho que depois que eu ler o livro Queria Tanto, lerei ele. Beijos

    ResponderExcluir
  10. Eu ainda não li, mas dentre as muitas coisas que espero desse livro (chororô, reflexões sobre a vida, amorzinho água com açúcar, sentimentos à flor da pele) final feliz não é um deles haha. Na verdade, comprei o livro um pouco por ele me lembrar um filme que eu gosto muito (Inquietos, já assistiu?) e queria experimentar a mesma sensação com uma história razoavelmente diferente. Como ainda não li, não dá muito pra opinar, mas acho que deve ser difícil mesmo não gostar dele em algum nível!
    Adorei sua resenha, aliás! É duro explicar o que a gente sente sobre uma leitura quando nem sabemos direito o que foi que sentimos haha!
    Beijões

    http://nossosromancesadolescentes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Sabe, eu também não chorei lendo ele:) Ri muito, mas não chorei. Fiquei com vontade de chorar, mas não chorei. Tá, acho que deu pra entender que eu não chorei, hahá. Mas eu posso dizer que amei ele, sim, por todas as palavras- e momentos e pessoas perfeitas -com as quais John Green preencheu nosso coração, nem que seja um pouquinho, com o gosto dessa maravilhosa leitura.
    Beijos,
    http://menina-do-sol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Eu já fiz promessa a mim mesmo, que este ano não vou passar sem ler esse livro. Preciso ler o livro que todos comentaram e tirar minhas conclusões.
    E o que você disse é bem verdade, estamos sempre em busca de um final feliz, mesmo que não aconteça!
    Bela resenha!

    Lucas / Era uma vez

    ResponderExcluir
  13. Amanda, é um livro que está na minha lista de curiosidade hehehe acredita???
    Fora que a capa é perfeita..achei simples, mas divina! Incrível, hein!!!
    Adorei sua escrita. Parabéns mais um vez!

    Beijos e um final de semana repleto de alegria para vc!
    http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi, Amadinha! Saudades de você e daqui ^^

    Todo mundo fala que esse livro é demais, eu fico meio com pé atrás, na dúvida! Mas ainda sim, tenho vontade de ler!

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Oi Amanda, tudo bem flor?
    Bem, eu quero e muito ler esse livro, pois sempre leio resenhas como as que você descreveu. E pelo que percebi você também gostou, mas entendi o porquê de você não ter dado três estrelas pra ele.
    Abraços flor,
    Amanda Almeida

    ResponderExcluir
  16. Oi Amanda,
    Nossa que resenha, já li muitas e cada vez que leio fico com vontade de ler, mas sabe estou deixando ele e lado um pouco pois sei que vou chora, uma história tão emotiva.
    Mas está na minha meta dessa ano
    beijos
    http://marifriend.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Eu quero muito ler esse livro, mas ainda não tive a oportunidade.
    Acredito que eu vá chorar bastante, já li outros livros com os personagens principais também doentes e me acabei de chorar. E não se sinta estranha por não ter chorado, comigo já aconteceu também de não chorar em livro que todo mundo chorou! heheh

    ResponderExcluir

  18. Oi, princesinha,tem uma postagem sobre um dos personagens do meu livro, lá no blog.Acaso vc tenha curiosidade...hehehe

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  19. Oi Amandaaa! Me desculpe pelo sumiço.
    Eu ameiii esse livro! Tudo, tudo, tudo. Acabei de começar a organizar o Book Tour dele. Se você tiver algum amigo (a) blogueira que esteja querendo ler... O Book Tour pode ser uma oportunidade. :)

    Ótima escolha de quote!

    Beijos!

    Máh - Storm of Books.

    ResponderExcluir
  20. Este é o livro no topo da minha wishlist, quero muuuito ler.

    Beijos, Vi
    www.leonapoet.com

    ResponderExcluir
  21. O livro trata de um tema delicado:o câncer, de forma suave,doce, divertida e até mesmo engraçada. Hazel atualmente tem 16 anos, mas desde os 13 tem um câncer no pulmão e nessa condição ela precisa andar sempre com um tanque de oxigênio,por onde vai.Apesar de achar que sua filha está enfrentando essa situação numa boa e tentando levar uma vida normal,porque até faculdade Hazel frequenta,está preocupada com afilha achando que ela esta com depressão,então decide que a filha vai participar de um grupo de apoio.
    Hazel não está aceitando muito bem essa ideia,até que conhece Augustus,um garoto que já teve a doença.John Green nesse livro consegue tratar de um assunto tão triste e delicado, e nesse caso de uma adolescente que está começando a viver.

    ResponderExcluir
  22. Sempre que eu entro em um blog literário essa é a primeira resenha que procuro! Eu amei esse livro a primeiro momento e não consegui achar as palavras certas para a resenha.
    É uma escrita leve sobre um assunto pesado, como Quem é você, Alasca? do mesmo autor - que a propósito eu gostei muito mais.

    Estou seguindo seu blog!
    Beijinhos,
    Isabella - www.entreparagrafos.com

    ResponderExcluir

Ei, obrigada! :)

-Retribuirei seu comentário!